A concorrência no segmento de cuidados médicos está cada vez mais acirrada. Além dos tradicionais, players novos — como startups e outros grupos econômicos — trazem diferentes perspectivas para o cenário. Com isso, as margens se tornam mais apertadas, o que exige uma busca de alternativas.

Pois a tecnologia pode ser uma grande aliada nesse sentido. A utilização de um software de saúde ajuda a melhorar a gestão e, com isso, incrementa o faturamento e corta gastos, sem perder de vista a qualidade do atendimento e a satisfação dos pacientes.

Neste artigo, veremos como esse tipo de sistema pode ser um excelente diferencial para sua instituição em virtude de suas vantagens. Continue lendo!

Por que é importante administrar com eficiência?

É claro que, em um hospital, a principal diretriz é salvar vidas e cuidar do bem-estar dos pacientes. Ainda assim, também é preciso preservar a lucratividade da instituição — sem isso, é impossível garantir a sua perenidade e gerar condições de continuar investindo na melhoria dos procedimentos.

Da mesma forma que em negócios de outros setores, é preciso potencializar os meios de capitalizar, pensando tanto no crescimento das receitas quanto na diminuição dos custos. E os avanços tecnológicos estão contribuindo ativamente para isso, democratizando soluções e produzindo resultados antes não imaginados.

Além de equipamentos mais modernos e técnicas que estão mudando profundamente o atendimento em si, temos hoje acesso a sistemas computacionais integrados que simplificam e desburocratizam todos os processos, dando o suporte necessário para que as unidades de saúde funcionem no dia a dia. Quando pensamos na lucratividade, são as ações voltadas à gestão de atividades — como compras, ocupação de leitos, controle de ponto de colaboradores, dentre outras — que fazem toda a diferença.

Quais são as vantagens de utilizar um software de saúde?

Quando uma instituição do segmento médico opta por investir em um software de saúde, ela precisa mudar a forma como os seus profissionais executam algumas de suas rotinas. Porém, após um breve período de adaptação e treinamentos, tudo se torna mais fácil e rápido de ser feito — trazendo consigo uma série de benefícios tanto para o crescimento das receitas como para a redução de gastos. Vejamos os principais deles.

Simplificação de processos

Com a adoção de um sistema como esse, diversas atividades são integradas em um mesmo ambiente on-line. Isso diminui a circulação de formulários e prontuários em papel ou de requisições físicas, por exemplo. Reduz também a quantidade de erros em planilhas e outros documentos, além de cortar gastos com funcionários e equipes que, antes, processavam certas rotinas manualmente, que agora são feitas diretamente pelo software.

Melhoria no apontamento

Apurar custos é algo complexo em qualquer setor, e no ramo hospitalar não seria diferente. Diversos consumíveis são gastos sem que, muitas vezes, se dê a atenção necessária, como gazes e outros itens para curativos, lavanderia, medicamentos de uso contínuo etc.

Quanto a isso, normalmente, é adotada uma metodologia de custeio por absorção, que envolve a medição e o rateio de custos gerais, como gastos com pessoal, aluguéis e outras despesas gerais. Em seguida, é preciso apurar o custo direto do paciente, levantando-se o que foi gasto com o seu tratamento em termos específicos. Esse, sem dúvidas, é um processo muito difícil de ser realizado sem o suporte de um sistema.

Powered by Rock Convert

Agendamento de cirurgias

Outra vantagem propiciada por softwares específicos diz respeito ao gerenciamento do agendamento de cirurgias. E essa é uma questão muito importante, pois envolve diversos atores e cuja boa administração pode representar ótimos resultados para a margem do hospital.

Quando a instituição consegue fazer com que os pedidos sejam processados no menor prazo possível, ela pode otimizar a utilização de seus leitos e evitar a ociosidade. Logo, ao colocar médicos, pacientes, operadoras de planos de saúde e os responsáveis pela gestão dos leitos em um mesmo ambiente, esse tipo de solução torna todo o processo mais ágil e transparente, aumentando o grau de satisfação geral.

Com isso, também é possível observar um impacto adicional: um ganho no faturamento. Isso porque os próprios usuários da tecnologia passam a ter uma rotina mais otimizada e os processos acontecem de forma mais eficiente e produtiva.

Diminuição do tempo

Ao adotar uma solução tecnológica, a instituição ainda economiza tempo em diversos pontos, desde a recepção do paciente até todo o seu acompanhamento. Além disso, pode-se economizar em rotinas como o mapeamento da ocupação e cálculos eventualmente necessários — como os que precisam ser feitos pelo setor financeiro, por exemplo. E, como sabemos, ao garantirmos que um colaborador execute uma atividade com mais agilidade, possibilitamos que ele realize outras demandas e se torne mais produtivo.

Planejamento de estoques

Uma área bastante significativa aos custos de um hospital é a que cuida dos estoques de medicamentos e demais insumos utilizados para mantê-lo em funcionamento. Nessa questão, um software é fundamental em dois pontos cruciais:

  1. para estudar o melhor momento de fazer compras estratégicas e avaliar o tamanho dos lotes;
  2. para evitar perdas por vencimento ou outros problemas relacionados.

Informações mais confiáveis

Gerenciar uma instituição hospitalar utilizando formulários de papel, ou mesmo documentos eletrônicos soltos em computadores, é uma tarefa praticamente impensável hoje em dia. Quando isso acontece, os processos ficam sujeitos a diversos tipos de erros capazes de acarretar em atrasos e gastos desnecessários, que podem até colocar a saúde dos pacientes em risco.

Para que os dados de interesse possam circular de forma segura, chegando apenas a quem precisa e com menos chances de problemas na comunicação, os softwares se mostram imprescindíveis. Em outras palavras, pensando no bom funcionamento de uma unidade hospitalar, o investimento em um software de saúde precisa ser avaliado com seriedade. As vantagens são inúmeras, e trazem melhorias tanto na questão das receitas quanto dos custos.

O investimento nesse tipo de tecnologia pode ser o que falta para que a sua instituição se torne mais lucrativa e atinja níveis mais altos de qualidade de atendimento e satisfação — e não apenas na visão dos pacientes, mas também na daqueles que trabalham nela. Afinal, como vimos, um bom sistema de gestão ajuda a otimizar todos os processos, permitindo um aumento do faturamento e, principalmente, a redução de despesas, evitando desperdícios e melhorando a performance e a produtividade.

Caso você optar por adquirir um software de saúde, lembre-se de pesquisar no mercado quais são as opções que mais se adéquam à sua realidade, escolhendo uma empresa de renome e que ofereça facilidades na implantação.

Então, o local em que você trabalha já está se adequando a essa realidade? Deixe-nos o seu comentário e divida suas impressões conosco!

Powered by Rock Convert